1 em cada 4 brasileiros afirma não ter ninguém em quem confiar e, embora o estereótipo de pessoa solitária seja a idosa, são os jovens que se sentem verdadeiramente isolados.

Conforme pesquisas recentes, as pessoas com mais de 50 anos obtiveram as melhores pontuações em pesquisas que medem a sensação de segurança, a discussão de problemas pessoais com a família e a busca por parceiros confiáveis. Por outro lado, as pessoas entre 18 a 30 anos estavam mais desesperadas por um ouvido compassivo.

Quando as pessoas com mais de 50 anos eram jovens elas era muito mais hábeis em termos de relacionamentos interpessoais. Não havia mensagens de texto nem mídias sociais, elas tinham de fazer verdadeiras conexões humanas.

Pessoas com menos de 30 anos foram consumidas por tecnologia que, embora prometa aproximar as pessoas, na verdade nos separa com paredes erguidas em torno das emoções e desejos. Todo mundo tenta ficar bem nas mídias sociais e as conversas profundas morrem em um mundo de textos e tweets.

Infelizmente 90% das pessoas minimizam as emoções para que não se sintam um fardo para as pessoas que amam. Mesmo depois de confiar em um parceiro, 70% das pessoas dizem que contém o verdadeiro peso de seu desespero.

As pessoas simplesmente não querem exigir demais das pessoas próximas a elas (isso quando elas têm alguém próximo) e cerca de 53% da população já chorou sozinha em seu carro. É trágico sentir-se tão isolado.

Essa solidão leva a altos níveis de estresse e doenças físicas. A solidão crônica aumenta as taxas de doenças cardíacas e suprime o sistema imunológico, causando estragos na saúde mental das pessoas. A solidão crônica ainda aumenta o risco de morte prematura em 14%.

Existem três tipos de solidão:



  1. A solidão situacional: ocorre quando se muda para uma nova área, trabalho ou escola ou mesmo enfrenta uma mudança de horário que dificulta o tempo com amigos e familiares;
  2. A solidão no desenvolvimento: ocorre quando outras pessoas ao seu redor parecem se desenvolver enquanto você simplesmente se sente preso;
  3. A solidão interna: ocorre quando, mesmo com amigos ou família, uma pessoa se sente isolada e proscrita. Pode-se sentir sozinho em toda e qualquer situação.

A dificuldade em acabar com os sentimentos de solidão é que, mesmo quando se sente isolada ou ignorada, a pessoa solitária terá que procurar outros para interromper o ciclo de sofrimento por si mesma.

Não é um clichê afirmar que ser gentil com os outros trará outros para você. A compaixão pelas pessoas ao seu redor fará com que você se sinta melhor e traga as pessoas para sua vida. A bondade é contagiosa.

Também ajuda a encontrar pessoas que compartilham interesses com você. Clubes e encontros podem ser ótimos lugares para entrar em uma comunidade e se sentir menos sozinho.

Finalmente, um animal de estimação também pode trazer alguma companhia incondicional para sua vida.

Tal como acontece com tantas coisas na vida, é preciso se abrir e fazer algum esforço para melhorar sua situação. Se você estiver sozinho, procure alguém.

Seja honesto. Peça por ajuda. Você certamente encontrará pessoas dispostas a estar lá para você.

Compartilhe este artigo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *