Não é incomum que os jovens, ocasionalmente, se sintam deprimidos. A adolescência é sempre um momento inquietante e com as muitas mudanças físicas, emocionais, psicológicas e sociais.

Expectativas acadêmicas, sociais ou familiares irrealistas podem criar um forte sentimento de rejeição e levar a um profundo desapontamento. Quando as coisas dão errado na escola ou em casa, os adolescentes costumam reagir de forma exagerada.

Muitos jovens sentem que a vida não é justa ou que as coisas “nunca seguem o seu caminho”. Eles se sentem “estressados” e confusos. Para piorar a situação, os adolescentes são bombardeados por mensagens conflitantes de pais, amigos e da sociedade. Os adolescentes de hoje veem mais do que a vida tem para oferecer (tanto boa quanto ruim) na televisão, na escola, nas revistas e na internet. Eles também são forçados a aprender sobre a ameaça da AIDS, mesmo que não sejam sexualmente ativos ou usem drogas.

Adolescentes precisam, mais do que nunca, de orientação de adultos para entender todas as mudanças emocionais e físicas que estão experimentando. Quando o humor dos adolescentes interrompem sua capacidade de funcionar no dia-a-dia, isso pode indicar um grave distúrbio emocional ou mental: a DEPRESSÃO. Então os pais ou cuidadores devem agir.

Lidando com as pressões da adolescência

Quando os adolescentes se sentem deprimidos, há maneiras de lidar com esses sentimentos para evitar uma depressão mais grave. Todas essas sugestões ajudam a desenvolver um senso de aceitação e pertencimento tão importante para os adolescentes.

  • Faça novos amigos.  Relacionamentos saudáveis ​​com os pares são centrais para a autoestima dos adolescentes e fornecem uma importante saída social.
  • Participe de esportes, trabalho, atividades escolares ou hobbies.  Manter-se ocupado ajuda os adolescentes a se concentrarem em atividades positivas, em vez de sentimentos ou comportamentos negativos.
  • Junte-se a organizações que oferecem programas para jovens.  Programas especiais voltados para as necessidades dos adolescentes ajudam a desenvolver interesses adicionais.
  • Peça ajuda a um adulto de confiança.  Quando os problemas são demais para lidar sozinhos, os adolescentes não devem ter medo de pedir ajuda.

Mas às vezes, apesar dos melhores esforços de todos, os adolescentes ficam deprimidos. Muitos fatores podem contribuir para a depressão. Estudos mostram que algumas pessoas deprimidas têm muito ou pouco de certas substâncias químicas cerebrais. Além disso, uma história familiar de depressão pode aumentar o risco de desenvolver depressão. Outros fatores que podem contribuir para a depressão são eventos difíceis na vida (como morte ou divórcio), efeitos colaterais de alguns medicamentos e padrões de pensamentos negativos.

Reconhecendo a depressão nos adolescentes

A depressão em adolescente está aumentando a um ritmo alarmante. Pesquisas recentes indicam que até um em cada cinco adolescentes sofre de depressão clínica. Este é um problema sério que requer tratamento rápido e apropriado. A depressão pode assumir várias formas, incluindo o transtorno bipolar (ou depressão maníaca), que é uma condição que alterna períodos de euforia e depressão.

A depressão pode ser difícil de diagnosticar em adolescentes porque os adultos esperam que eles sejam mal-humorados. Além disso, os adolescentes nem sempre entendem ou expressam seus sentimentos muito bem. Eles podem não estar cientes dos sintomas da depressão e podem não procurar ajuda.

Estes sintomas podem indicar depressão, particularmente quando duram mais de duas semanas:

  • Mau desempenho na escola;
  • Afastamento de amigos e atividades;
  • Tristeza e desesperança;
  • Falta de entusiasmo, energia ou motivação;
  • Raiva;
  • Reação exagerada às críticas;
  • Sentimentos de incapacidade para satisfazer os ideais;
  • auto-estima ou culpa;
  • Indecisão, falta de concentração ou esquecimento;
  • Inquietação e agitação;
  • Mudanças nos padrões alimentares ou de sono;
  • Abuso de substâncias;
  • Problemas com autoridade;
  • Ideações suicidas.

Os adolescentes também podem experimentar drogas ou álcool ou tornar-se sexualmente promíscuos para evitar sentimentos de depressão. Os adolescentes também podem expressar sua depressão por meio de comportamentos hostis, agressivos e de risco. Tais comportamentos só levam a novos problemas, níveis mais profundos de depressão e destruíram relacionamentos com amigos, familiares, autoridades policiais ou funcionários da escola.

Tratamento para depressão em adolescentes

É extremamente importante que os adolescentes deprimidos recebam tratamento profissional o mais cedo possível !



A depressão é grave e, se não for tratada, pode piorar ao ponto de se tornar fatal. Se os adolescentes deprimidos recusarem o tratamento, pode ser necessário que os membros da família ou outros adultos interessados ​​procurem ajuda profissional.

Fazer uma CONSULTA PSICOLÓGICA pode ajudar os adolescentes a entender por que estão deprimidos e aprender a lidar com situações estressantes. Dependendo da situação, o tratamento pode consistir em PSICOTERAPIA individual, em grupo ou familiar. Medicamentos que são prescritos por um psiquiatra podem ser necessários para ajudar os adolescentes a se sentirem melhor.

Quando adolescentes deprimidos reconhecem a necessidade de ajuda, eles deram um grande passo em direção à recuperação. No entanto, lembre-se que poucos adolescentes procuram ajuda por conta própria. Eles podem precisar de incentivo de seus amigos e apoio de adultos interessados ​​em procurar ajuda e seguir as recomendações de tratamento.

O perigo do suicídio em adolescentes

Às vezes, os adolescentes se sentem tão deprimidos que consideram terminar suas vidas.  Estudos mostram que tentativas de suicídio entre jovens podem se basear em problemas de longa data desencadeados por um evento específico. Adolescentes suicidas podem ver uma situação temporária como uma condição permanente. Sentimentos de raiva e ressentimento combinados com a culpa exagerada podem levar a atos impulsivos e autodestrutivos.

Reconhecendo os sinais de advertência

Preste atenção a estes sinais de aviso:

  • Ameaças suicidas, diretas e indiretas;
  • Obsessão com a morte;
  • Poemas, ensaios e desenhos que se referem à morte;
  • Dar pertences;
  • Mudança dramática na personalidade ou aparência;
  • Comportamento irracional e bizarro;
  • Sentimento esmagador de culpa, vergonha ou rejeição;
  • Mudou padrões de comer ou dormir;
  • Queda severa no desempenho escolar.

ATENÇÃO!!!

Estes sinais de aviso devem ser levados a sério. Obtenha ajuda imediatamente. Cuidar e apoiar pode salvar uma vida jovem.

Ajudando adolescentes com ideação suicida

  • Ofereça ajuda e ouçaIncentive os adolescentes deprimidos a falar sobre seus sentimentos. Ouça, não faça palestras.
  • Confie nos seus instintos.  Se parece que a situação pode ser grave, procure ajuda imediata. Quebre a confiança, se necessário, a fim de salvar uma vida.
  • Preste atenção para falar sobre suicídio.  Faça perguntas diretas e não tenha medo de discussões francas. O silêncio é mortal!
  • Procure ajuda profissional.  É essencial procurar um profissional especializado em saúde mental que tenha experiência em ajudar adolescentes deprimidos. Além disso, alerte adultos da vida do adolescente como família, amigos e professores.

Olhando para o futuro

Quando os adolescentes estão deprimidos, eles têm dificuldade em acreditar que suas perspectivas podem melhorar. Mas o tratamento profissional pode ter um impacto dramático em suas vidas. Pode colocá-los de volta aos trilhos e trazer esperança para o futuro.

Se precisa, por favor entre em CONTATO comigo. Estarei pronto à te ajudar!

Deixe sua avaliação
Compartilhe este artigo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *